O que é o método Therasuit? | Theralab Fisioterapia Neurofuncional

Blog

Blog Notícias

23

AGO 2019

O que é o método Therasuit?

TheraLab | Tags: Therasuit, Fisioterapia, Florianópolis, paralisia cerebrasl, exércicios

O método Therasuit foi desenvolvido nos Estados Unidos por um casal de fisioterapeutas, Richard e Isabela Koscielny, com bases em estudos sobre os efeitos negativos da falta de ação da gravidade nos astronautas russos. O casal observou que as crianças com paralisia cerebral e as pessoas acamadas por longo períodos, apresentavam os mesmos sintomas. A agencia espacial russa criou uma veste, para gerar uma carga vertical e uma sequência de exercícios diários intensivos. Por que não criar, então, um treinamento similar para pacientes com desordens neurológicas?

Assim, surgiu o método Therasuit, um programa individualizado de fisioterapia intensiva, que consiste em 3 ou 4 horas de terapia diária, 5 dias por semana, por no mínimo 3 semanas consecutivas, podendo se estender conforme a necessidade do paciente e é indicado para diversas patologias.

Essa terapia oferece a prática de atividades funcionais baseadas na tarefa, visto que é comprovado que esses pacientes precisam de três vezes mais repetições de exercícios que pessoas típicas, para adquirir ou reabilitar uma habilidade motora. Este é um dos motivos que justifica o número de horas diárias do programa.

Conforme outros estudos na área, é possível gerar novos neurônios, visto a neuroplasticidade que o cérebro tem, isto é, a capacidade de mudar a própria estrutura e funcionamento em resposta a uma atividade. Durante o treinamento, a primeira resposta observada é a adaptação neural.

Outros benefícios do método são: o fortalecimento muscular, reaprendizado do sistema nervoso central, diminuição de contraturas, regulação do tônus muscular, controle de movimentos involuntários, melhoria da coordenação e do equilíbrio.

O Therasuit é composto por uma veste (suit) e a gaiola (ou Unidade de Exercícios Universal - UEU). A veste é uma órtese proprioceptiva e dinâmica. É composta de touca, colete, shorts, joelheiras e sapato. Bandas elásticas específicas são utilizadas para unir as peças, possibilitando um melhor alinhamento corporal e também ativa a musculatura que estava em desuso. Já a gaiola é composta por um sistema de polias, um sistema de suspensão e o spider. No sistema de polias é possível realizar movimentos de fortalecimento muscular. Cada parte do corpo pode ser isolada, enquanto exercícios são realizados, ou suspensa, “eliminando” a ação da gravidade e facilitando o movimento desejado. O spider, por sua vez, possibilita que o paciente realize atividades enquanto é sustentado por um conjunto de cordas elásticas, presas à gaiola e ao paciente. Essa estabilização permite um treino assistido das habilidades funcionais, um trabalho dinâmico em posturas antigravitacionais, criando movimentos que talvez sozinho o paciente nunca experimentaria.

Esses recursos, somados à terapia intensiva e uma dieta equilibrada, geram resultados visíveis em apenas algumas semanas, o que levariam 6 meses ou mais em terapias tradicionais.

 

Camila Silveira Szpoganicz – Especialista e pós-graduada em Fisioterapia Neurofuncional, formação completa no Método Therasuit.

Trindade - Florianópolis, SC

(48) 99988-5776